Tio Milton explica: Cota contemplada. Furada ou oportunidade?

Tio Milton explica: Cota contemplada. Furada ou oportunidade?

Quem nunca ouviu falar na lenda da cota contemplada!? Aquele primo de um amigo que financiou uma casa a juro zero comprando uma cota de consórcio contemplada. Dá pra acreditar?

Cota contemplada: Fique macaco velho no assunto

Caro leitor,

Hoje tio Milton explica como funciona a modalidade de financiamento da cota contemplada, e dá 5 dicas de como não entrar numa furada na hora de comprar sua cota contemplada!

 

Pra começar, o que é uma cota de consórcio contemplada e como ela funciona?

Ter uma cota contemplada de consórcio é como ter uma tia rica que te promete emprestar uma grana pra comprar seu primeiro carro! Com ela, você escolhe um carro até um certo valor, e a sua tia paga o valor a vista, mas como todo empréstimo, você fica responsável por pagar parcelas todo mês até quitar o que deve. Se não pagar, ela toma o carro de volta!

Existem diversos tipos de cota de consórcio. Podem ser usadas para comprar carros, motos, caminhões, imóveis e até festa de casamento!

Mas como obter uma cota contemplada? Dois jeitos:

  1. Entrar em um consórcio, pagar as parcelas e esperar o momento da “contemplação” (que é o momento que você pode comprar seu carro, moto, casa, etc.), ou
  2. Comprar a cota contemplada de alguém que já obteve a contemplação, mas não tem mais interesse em usar a cota

Com uma cota contemplada na mão, como faço para comprar o meu carro? O processo varia dependendo da administradora de consórcio, mas normalmente o que acontece é:

  1. Vamos imaginar que você comprou uma cota contemplada de automóvel
  2. Você escolhe o carro que quer comprar
  3. Você liga para o telefone 0-800 da administradora de consórcio avisando que quer usar a sua cota contemplada para adquirir aquele carro, e passa as informações básicas dele
  4. A administradora faz uma vistoria do carro para garantir que a compra é legítima, e para avaliar o carro
  5. Uma vez aprovada pela administradora, ela paga o valor do carro diretamente para o antigo dono, e você já sai dirigindo =)
  6. Não se esqueça que você fica responsável por pagar os boletos daquela cota todo mês até quitar a sua dívida com o consórcio. Se não pagar, o consórcio pode tomar o seu carro

Diferente de entrar em um consórcio, com a cota contemplada você pode comprar a sua casa ou imóvel no dia seguinte, sem a incerteza de quando será contemplado.

Posso usar para comprar qualquer carro ou imóvel?

Pra começar, se você pretende adquirir um carro, você precisa de uma cota de automóvel, se quiser uma casa, uma cota de imóvel!

As cotas de automóvel podem ser usadas para comprar qualquer carro desde que seja razoavelmente novo (tipicamente o carro pode ter no máximo 5 anos, mas isso varia por administradora). Não há restrição de marca ou modelo.

Cotas de imóvel devem ser usadas para comprar uma casa ou apartamento. Tipicamente não podem ser usadas para comprar terrenos.

Quem vende cotas contempladas?

Diversos consorciados que são contemplados desistem de usar a carta por que:

  1. Não têm mais interesse em adquirir aquele carro ou imóvel
  2. Não têm condições de continuar pagando as parcelas
  3. Apesar de terem a cota contemplada, não tiveram seu crédito aprovado pela administradora de consórcio (ao comprar uma cota contemplada, você também passará por uma análise de crédito. Se não passar, a cota não pode ser transferida)

A Consorciei ajuda estes consorciados a venderem suas cotas para pessoas que teriam interesse em usá-las.

É legalizada a compra de cotas contempladas?

Sim! De acordo com as regras do Banco Central do Brasil, você pode sim comprar uma cota diretamente de outro consorciado, desde que você: assuma as obrigações daquela cota (parcelas restantes), tenha aprovação pela administradora de consórcio, e tenha o seu crédito aprovado pela administradora de consórcios. (Se tiver mais dúvidas sobre consórcio, você pode tirar dúvidas no site do Banco Central)

Como faço para comprar uma cota contemplada?

Simples! Você encontra um consorciado interessado em vender sua cota contemplada, paga o valor combinado, e transfere a cota para o seu nome. Uma vez transferida, você pode usar aquela carta para adquirir o seu bem.

Para efetuar a transferência ao seu nome, a administradora de consórcio pedirá uma série de informações e documentos. Estas são, tipicamente:

  1. Documentos de identificação: CPF, RG, Comprovante de residência etc.
  2. Informações para análise de crédito: Comprovantes de renda, carteira de trabalho
  3. Termo de cessão: contrato assinado pelo comprador (no caso, você) e o vendedor com firma reconhecida

O processo de transferência leva de 1 a 4 semanas, e depende de uma análise de crédito pela administradora. O importante para a administradora é ter certeza, antes que ela aprove a transferência da cota para o seu nome, que você terá condições de continuar pagando as parcelas do consórcio. Se não for aprovado seu crédito, a cota não transfere.

No site da Consorciei, disponibilizamos cotas de pessoas que tem interesse em vender. Confira aqui!

Mas antes de fechar a compra da cota confira as 5 dicas para não cair numa furada!

Confira: 5 dicas para não cair na furada da contemplada

  1. Confira se a cota que está adquirindo está contemplada

Não acredite na promessa de contemplação! Tem muita gente na internet que vende cotas não-contempladas prometendo a contemplação imediata ou em poucos meses (confira aqui). Pra começar, é ilegal prometer contemplação ao vender uma cota não-contemplada. Segundo, ninguém consegue garantir a contemplação, pois depende de sorteio ou lance.

Para conferir se a cota que você está comprando está de fato contemplada, você deve pedir um extrato atualizado da administradora que conste a data da contemplação.
As cotas disponíveis na Consorciei ainda contam com uma checagem diretamente com as administradoras, garantindo que aquela cota existe, está ativa e está de fato contemplada

 

  1. Confira se a carta que está comprando pode ser usada para compra do bem que você quer

Se quiser comprar um carro, tenha certeza de que a cota que está comprando é uma cota de automóvel!
Além disso, muitas administradoras limitam a idade de carros que podem ser comprados usando a carta de crédito. Vale conferir junto à administradora antes de comprar, basta ligar, informar o grupo e cota e o bem que deseja comprar.

 

  1. Garanta que você conseguirá pagar as parcelas restantes

Ao adquirir uma cota contemplada, você será responsável pelo pagamento das parcelas restantes. Estas parcelas são corrigidas anualmente (tipicamente pelo índice da tabela FIPE do “bem-objeto” para automóveis, ou INCC para imóveis). É importante ter certeza que estas parcelas caberão no seu bolso, pois até que as parcelas sejam quitadas, o seu carro ou imóvel estará em garantia ao grupo. O atraso pode significar execução do seu bem!

Caso queira ajuda para escolher a cota ideal, entre em contato com o nosso time pelo WhatsApp (clicando no ícone do WhatsApp no cantinho da tela).

 

  1. Compare o custo da carta contemplada com o financiamento

A compra de uma carta contemplada pode resultar em uma taxa de juros próxima de zero, mas dependendo do valor da entrada, pode sair mais cara. Sempre vale comparar e conferir se o financiamento sairia mais barato.

Nosso time pode te ajudar a fazer esta conta. Pergunte pelo WhatsApp (clicando no ícone do WhatsApp no cantinho da tela).

 

  1. Confira a reputação da administradora antes de comprar a cota

Para começar, sempre confira se a administradora de consórcio da cota que vai comprar é autorizada pelo Banco Central do Brasil (baixe a lista aqui).

Recomendamos também pesquisar as reclamações relativas à administradora para garantir que quando transferir a cota para o seu nome, que conseguirá de fato usá-la para adquirir o seu bem!

Veja as cotas contempladas da Consorciei aqui

Peça uma cotação pela sua cota de consórcio aqui

 

Um forte abraço,

Tio Milton

Compartilhe este artigo com amigos! Tio Milton agradece

 

Tio Milton Explica é uma série de artigos que explicam temas econômicos e financeiros para o brasileiro comum. Tá com dúvidas sobre poupança, economias, dívidas, crédito ou consórcio? Pergunta pro tio Milton!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *